Olá sejam todos muito bem vindos e bem vindas ao nosso web na global da croda para quem não me conhece meu nome é Tatiane generic eu sou gerente de vendas Brasil Protection e hoje nós vamos compartilhar com vocês um pouco do que nós estamos fazendo com relação às novas tecnologias iniciativas para o mercado de bio pesticidas. A ideia deste evento é explorar ao máximo os desafios envolvidos na formulação de biológicos para que vocês tenham um produto final robusto estável e também com uma performance diferenciada. Então deixa eu apresentar para vocês os nossos especialistas que vão conversar com a gente durante esse Weber nós teremos a Raquel tomboly ela é coordenadora do time de aplicações que eu Protection na América Latina a Raquel é química de formação vem atuando há 13 anos no desenvolvimento de soluções para o mercado agro. Também vamos ter o Carlos Oliveira Silva ele é pesquisador sênior da croda na área de microbiologia para América Latina ele é biólogo de formação com mestrado em proteção de plantas e hoje seus estudos estão focados no desenvolvimento de formulações e seus efeitos sobre os defensivos biológicos. Então vamos lá antes de de a gente começar de fato eu queria mostrar um pouco para vocês é como funciona a nossa plataforma interativa principalmente para quem está participando pela primeira vez. Então à esquerda vocês vão ver os apresentadores e do lado direito vocês vão encontrar uma lista de recursos com links materiais que vocês conseguem fazer o download e tem também uma seção para vocês solicitarem as amostras que vocês tiverem interesse e na parte de baixo da plataforma é o canal para vocês? Então pessoal fiquem à vontade para conversar com a gente ao vivo mandem suas perguntas comentários dúvidas o que vocês quiserem combinado? É bom então como nós estamos ao vivo e pra gente evitar qualquer tipo de problema de conexão eu vou desligar minha Câmera mas saibam que nós estamos aqui e qualquer coisa que vocês precisarem mandem aqui Na Na caixinha de perguntas. Então para começar nós citaremos aqui a alguns fatores que que tem favorecido muito a entrada de novos desenvolvimentos e tecnologias para biológico o primeiro ponto é um impulso contínuo do mercado para termos uma agricultura mais sustentável ou seja é nós precisamos usar técnicas em que não ocorra poluição do ar do solo e da água seguido também pelo crescimento da agricultura orgânica. O uso de produtos de origem vegetal e também restringe a maior parte dos produtos químicos sintéticos que no final do dia são prejudiciais para a saúde humana e para o meio ambiente. A aprovação de registros de novos produtos biológicos mais que dobrou nos últimos 3 anos aqui no Brasil principalmente após o programa nacional de Bill de Bill insumos é esse programa foi recentemente lançado no ano passado e o objetivo principal é fortalecer e consolidar o uso de defensivos biológicos no país. E tudo isso é muito positivo porque aumenta a oferta de novas tecnologias no mercado e em um pequeno espaço de tempo. Outro ponto importante são os avanços tecnológicos no que diz respeito ao mercado de biológicos e isso tem uma correlação muitas vezes direta com as formulações né porque o mercado ele pede é facilidade e praticidade na aplicação isso gera um grande desafio para o formulador e eu vou citar um exemplo aqui mas tem uma tendência muito grande de misturas diferentes. Mesmos microorganismos com bio estimulantes combinações entre um biológico e moléculas químicas gerando muitas vezes informações extremamente complexas e como que a gente soluciona isso né? Tem um outro ponto super importante é a questão do rápido crescimento do mercado de tratamento de sementes é existe uma forte demanda em cada vez mais aplicar esses produtos biológicos diretamente no tratamento de semente e para isso acontecer de uma forma satisfatória tem uma série de desafios a serem vencidos principalmente se considerarmos os tipos de tratamento tratamento industrial e o tratamento. Então pessoal é chegado o momento de as pessoas se atualizarem cada vez mais e entender que o uso de controle biológico pode e deve ser um aliado ao controle químico. Então temos uma agricultura mais produtiva mais sustentável Oo lado bom de tudo isso é que a agricultura sustentável é uma tendência crescente em todo o mundo. E os produtores brasileiros eles já estão atentos a isso então nós tivemos um aumento considerável da utilização de produtos biológicos nas lavouras brasileiras e esse movimento tem acontecido mas tem espaço para crescer ainda mais. Então para produção e comercialização de biológicos existem algumas Barreiras a serem vencidas né como por exemplo o custo dependendo do produto o modo de fabricação do microrganismo então como a gente viabiliza o processo em escala industrial? A estabilidade do produto formulado como encontrar matérias-primas compatíveis. Fiz com os microrganismos para mantê-los vivo pelo maior número de tempo possível. E também não podemos deixar de citar o clima aqui no Brasil que possui diferentes realidades em cada região e como os produtos biológicos eles são agentes vivos é eles podem ter efeitos diferentes dependendo dessas condições climáticas. É outro ponto é a crescente expansão do mercado de biológicos só para vocês terem uma ideia a utilização de produtos biológicos está crescendo mais de 10% ao ano de de acordo com algumas estimativas de mercado. Então o Brasil ele está ele está nessa vanguarda desse movimento alcançando recordes de registro de novos defensivos biológicos e somente no ano de 2020 nós tivemos 56 novos produtos registrados. E apesar de todas as dificuldades que aconteceram no mundo devido a pandemia do do COVID-19 o mercado de controle biológico continuou em plena ascenção então assim não foi afetado. Bom agora eu vou compartilhar um pouco com vocês o que nós da croda estamos fazendo com relação aos produtos biológicos então nós investimos em pesquisa de mercado que ajuda a reunir a informações em primeira mão sobre o que o mercado precisa os novos ativos biológicos as tendências e principalmente os desafios mais profundos que vocês formuladores tem para criarmos em conjunto soluções inovadoras para colaborar. Sustentável com agricultura e fomentar cada vez mais o uso de produtos biológicos. Além disso estamos constantemente avaliando os nossos produtos das nossas matérias-primas nas formulações biológicas para entender e melhorar as combinações e as recomendações para os nossos clientes também temos um departamento exclusivo aqui na croda para avaliação de metodologias estudo de formulas ações e aplicação de sementes e eu não podia deixar de mencionar a forma colaborativa. Os clientes nós chamamos de colaborei Champagne e a ideia aqui é criarmos em conjunto novas ideias conceitos da todo o suporte técnico para vocês para lançamento de produtos diferenciados e inovadores para o mercado agrícola. Não há o comprometimento com a sustentabilidade. Assim a ONU reconheceu que em 100 a erradicação da pobreza incluindo a pobreza extrema não há como atingir o desenvolvimento sustentável global e com isso lançaram a agenda 2030 que indica os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável. Os compromissos e metas são usados EE transformadores e quase todos eles estão relacionados direta ou indiretamente com uma segurança alimentar. O lado bom dessa história é que o Brasil tem se destacado positivamente no que diz respeito às atividades sustentáveis para solucionar os desafios globais. E nós da croda também temos esse compromisso junto com vocês de transformar o mundo e deixá-lo o mais sustentável possível. Então pensando nessas necessidades globais a Cláudia fez um grande investimento na planta dos Estados Unidos para a produção de surfactantes é 100% renováveis então nós lançamos a linha eco que geram produtos com menor impacto para o meio ambiente se vocês tiverem interesse depois a gente consegue conversar um pouco mais é especificamente sobre essa linha nós também por parte da plante impact temos é a linha de bio estimulantes que melhoram significativamente. Qualidade da cultura aqui no slide nós estamos usando o exemplo do cacau. Outra iniciativa que é muito interessante por parte da in cotec é o desenvolvimento de pele esse filme coxins que não contém micro plásticos e isso contribui positivamente com a sustentabilidade desde o plantio. Então pessoal o grande recado aqui é mostrar para vocês que a croda pode colaborar de maneira relevante para o avanço desses sistemas sustentáveis para agricultura e que podemos atuar em diversas entradas como formulações bio estimulantes e também a linha de tratamento de sementes. Além de um vasto conhecimento sobre as formulações a croda possui uma estrutura qualificada disponível para suportar a os desenvolvimentos na área de biológicos então nós conseguimos de é ajudá-las com metodologia de microbiológicos então a croda tenha capacidade para gerar imagens microscópicas é de alta resolução realizar testes microbiológicos é aplicar a aplicação dos microorganismos em tratamento. Em realizar testes de recuperação e quantificação desses ativos. Também possuo a nós da croda possuímos uma ampla gama de recursos analíticos que permite a análise detalhada do comportamento da formulação e sua caracterização. E entre essas avaliações típicas nós temos a reologia a análise de distribuição tamanho de partículas desempenho da emoção entre outras análises. Pureza superior então a croda possui capacidade de produzir níveis de pureza superior e para grande parte dos nossos produtos e como esses níveis é são mais elevados de pureza pode contribuir e melhorar a estabilidade e a sobrevivência do microrganismo ao longo do tempo. É nós temos uma estrutura global e uma equipe qualificada e laboratórios espalhados por diversas partes do mundo que auxiliam nas mais variedade mas nas mais variadas necessidades a nossos clientes é sempre trazem as nossas necessidades e em novas tecnologias e inovação e nós podemos construir isso juntos. A da minha parte é isso agora eu queria interagir um pouco com vocês e entender quais são os tipos de formulações que vocês mais utilizam então função formulações base óleo. Formulações sólidas WP OWDG. As informações da cosa suspensões concentradas ou líquidos solúveis emoções em geral outras. Eu vou dar um tempo para vocês. Responderem. Bom aqui nós conseguimos visualizar que a grande maioria trabalha com formulações sólidas. Bem interessante então nós temos produtos e soluções para formulações sólidas também tem também 11 necessidade de formulações líquidas e base óleo então depois a gente consegue conversar para entender um pouquinho mais um detalhe bom agora eu vou passar a palavra para Raquel que vai dar continuidade no web né Raquel? Olá pessoal bom dia muito obrigada por estarem aqui com a gente nesse evento. Agora vamos falar um pouquinho sobre alguns aspectos a serem levados em consideração em relação à formulações para os microorganismos. As formulações biológicas elas podem apresentar diversos desafios desde a estabilidade do produto final. Até a manutenção da viabilidade do microrganismo que é um desafio a mais quando nós comparamos com os pesticidas químicos né nós da croda podemos ajudá-lo a superar esses desafios e em alcançar um sucesso nessa sua formulação? Alguns fatores é podem ser considerados para para essas formulações e aqui eu vou listar alguns deles como a vida útil do microrganismo. O manejo e aplicação que será utilizado. O aumento da bioatividade como uma garantia de que o ingrediente ativo que nesse caso é o microrganismo ele atingia o alvo. A proteção contra fatores externos que podem ser por exemplo luso v aut humidade uma variação de PH ou temperaturas. Manutenção de uma boa distribuição do microrganismo. E um baixo ou nenhum resíduo químico no campo. Os ingredientes ativos eles são componentes que têm o efeito biológico sobre o alvo. Mas eles precisam ser formulados para viabilizar sua incorporação nas misturas de aplicação não é para pulverização. E assim obter uma melhor homogeneidade dessa aplicação e atingiu o alvo final e ter a sua função adequadamente o processo usado para preparar o microorganismo para a formulação vai fornecer considerações importantes sobre a escolha do tipo de formulação e também dos ingredientes necessários para suportar essa entrega. E diferentes etapas precisam ser consideradas durante todo o desenvolvimento de uma formulação de biológicos desde a escolha do ingrediente ativo até o conhecimento do alvo de controle que a gente vai fazer essa aplicação. Passando também por o melhor tipo de formulação e como é o seu comportamento na diluição de na calda de de pulverização e considerando qual será a tecnologia de aplicação para entrega também porque quando a gente pensa em aplicação de sementes por exemplo uma formulação que seja a base de óleo ela pode trazer algum impacto na fixação dessa calda e na secagem dessa calda na superfície da semente? Então isso a gente também tem que considerar. E conheça o seu ingrediente ativo conhecer o microrganismo que a gente está trabalhando é um primeiro passo importante para começar a formular porque cada um pode ter as suas especificidades e não é não há uma solução única para tudo infelizmente né a gente gostaria que fosse mais simples mais fácil mas realmente a gente precisa trabalhar de uma maneira mais individualizada. E alguns pontos que a gente é tem que levar em consideração. Há o microrganismo sendo da mesma espécie mas diferentes cepas eles podem ter SIM 1 desempenho diferente. E a mesma cepa ela pode relatar desempenho diferente quando submetido a estresse extremo? Outra coisa que dependendo do objetivo uma cepa pode ter um desempenho melhor do que a outra a estrutura morfológica do microrganismo também é bastante importante. E cada cepa. Ela vai possuir a suas peculiaridades então com alguma comentei a gente precisa realmente trabalhar é com o microrganismo que a gente tem disponível de uma forma um pouco mais individualizada. E agora o tipo de formulação a seleção do tipo de formulação vai depender muito então do microrganismo que a gente vai estar trabalhando alguns como bactérias é muitas vezes podem ser formulados. Já a base de água. Já outros como alguns conídios de fungos eles já tem a gente já tem uma preferência de formular eles numa uma formulação que seja livre de água. E aí formulações sólidas elas evitam essa composição com água mas a gente tem também opções que são líquidas sem esse componente incorporado que são é livres da água. E cada tipo de fórmula de formulação é vai exigir componentes específicos para estabilização. E também visando a melhor aplicação dessa formulação em alguns casos a gente pode necessitar incluir mais componentes visando um aumento na eficácia e na vida útil por exemplo das desse produto. Mas aqui nós vamos destacar 2 tipos de formulação que podem ser usados com com microrganismos sendo o ingrediente ativo. Nessa composição. Para iniciar a primeiramente. Um tipo de formulação que é dos mais usados principalmente para co níveis de fungos que é o pó molhável a formulação do tipo WP. Esse é uma formulação mais simples do ponto de vista de processo. Né que é uma mistura de de sólidos de pós mas é bastante desafiador obter uma boa umectação na água devido a características muito hidrofóbicas desses ativos dos esporos? E ao avaliar a formulação na diluição a gente pode ver pode encontrar algumas dificuldades para umectação e incorporação desse produto na água levando a problemas que podem ocorrer na aplicação. Então é é é necessário ter um processo de desenvolvimento muito bem feito para para esse tipo de formulação. E a composição típica de um WP é utilizada. Pensando em ativos químicos ela está mostrada aqui nessa tabela ela utiliza um agente umectante e também um agente dispersante para facilitar essa meditação e a suspensão dessas partículas quando incorporado na água. No caso de produtos biológicos a gente pode precisar adequar esses materiais é da composição de acordo com o material que eu tenho disponível. Porque em alguns casos Oo substrato sólido em que os ativos são obtidos como arroz trigo outros cereais eles podem estar junto do ingrediente ativo e isso pode em alguns casos trazer um desafio ainda maior para o desenvolvimento dessa formulação e também uma menor carga de ingrediente ativo na composição final. Porque esse esses materiais que vieram junto eles acabam ocupando uma porcentagem né uma carga da da formulação total? Diminuindo o espaço para para outros componentes que são necessários. Agora é uma segunda um segundo tipo de formulação seria as hodes. Que são as dispersões em óleo esse é um tipo de formulação muito interessante é porque ele é uma opção líquida. Mas a fase contínua ela é a base de óleo portanto a gente não está incluindo aí a água e inclusive a gente até evita componentes que tenham água na composição para utilizar nessa formulação. E o óleo que a gente utiliza ele pode até trazer alguns benefícios extras como algum desempenho de adv ânsia também. Mas esse tipo de formulação Oo desenvolvimento dela não é simples a gente pode ter aí diferentes ela exige né diferentes componentes para estabilização tanto da formulação em si como também para uma boa estabilização da diluição em água. Que a gente vai ter o óleo toda fase oleosa emulsionada e o ingrediente ativo ele vai se manter disperso na água? A composição de modelo ela exige então realmente mais tensoativos e com diferentes funções. E eles vão depender bastante do óleo que a gente selecionou como a fase contínua desse sistema é importante então como comentei a gente selecionar produtos que tenham um baixo teor de água pensando no ingrediente ativo que nesse caso a gente quer é menos água para não ter interferência na viabilidade dele mas também pensando numa melhor estabilidade da formulação então aí a gente pode ver que é nós utilizamos é fusões como dispersante não acoso que vai trazer uma melhor estabilização para formulação em si. Mas a gente tem também dispersantes de acoso e emocionantes que vão trazer uma função principalmente na no momento da diluição dessa formulação para fazer a aplicação. Dela em campo. E ao iniciar o desenvolvimento de uma nova formulação nós podemos nos concentrar inicialmente em algumas avaliações um pouco mais básicas como uma aparência visual da formulação seu comportamento. Quando a gente coloca em água né nessa diluição vê como fica essa emoção se emociona bem ser se ele se mantém estável pensando no WP como que é a molhabilidade se ela é rápida e algumas avaliações também mais específicas podem ser é empregadas como a suspense habilidade dessas partículas depois da diluição? No entanto a todas essas avaliações são testes físico-químicos muito semelhantes aos usados para pesticidas químicos e muitas regiões não existe uma metodologia específica para avaliar formulações baseadas em produtos biológicos. Mas a gente sabe que em alguns casos alguma algum tipo de adaptação ele pode ser necessário para uma melhor avaliação dessa formulação. E depois de desenvolver uma formulação que ela esteja boa que ela seja estável é nós podemos verificar então a questão de viabilidade do microrganismo se ela é mantida com o tempo dentro dessa composição final que a gente encontrou. Há e para isso a gente pode utilizar diferentes testes que o Carlos vai explicar a seguir para a gente a seguir para a gente. E na croda então a gente conta com laboratórios focados no desenvolvimento de formulações e produtos agrícolas que estão espalhados por todo o mundo né com capacidade de trabalhar com os mais diferentes tipos de formulação e também com equipamentos para avaliação dessas formulações e vocês podem contar então com o nosso apoio para os seus desenvolvimentos seus projetos. Para as para sugestões do do de como agente de como a gente pode colaborar e como vocês podem melhorar os os os produtos e estabilidade de vocês? Bom antes de passar a palavra para o Carlos eu gostaria de fazer uma pergunta para vocês. É entender um pouquinho mais sobre quais são os maiores desafios que vocês estão enfrentando no desenvolvimento de formulações que sejam a base de microorganismos. A vocês podem escolher mais de uma opção está porque pode ser eu sei que em alguns casos a gente pode estar enfrentando diferentes é dificuldades. E as opções são a estabilidade físico-química na formulação. Por exemplo alguma separação de fases uma precipitação aglomeração dessa formulação não tem com o tempo a uma estabilidade na diluição em água então por exemplo a emulsão não não está estável durante a diluição. Ou não a viabilidade do microrganismo é o seu maior desafio que você não consegue a viabilidade mínima necessária? Ou então a seleção dos componentes surfactantes ideais para essa composição que você esse tipo de formulação que você está trabalhando e que sejam produtos que sejam compatíveis com o seu microrganismo ou ainda outros podem ter outros desafios que vocês estão enfrentando e vocês podem nos mandar também pela caixinha de perguntas quais seriam esses outros desafios? Ai EE vou esperar só um tempinho para vocês colocarem a resposta e aproveitando o que eu falei da caixinha de perguntas É Ela está aberta por todo o evento está então vocês podem mandando perguntas que questões que vocês tenham em relação em relação a alguma parte da apresentação que a gente tenha comentado ou também de algum desenvolvimento que vocês estejam fazendo? Então estabilidade físico-química na formulação estabilidade na diluição em água a viabilidade do microrganismo ou a seleção dos componentes. Está tendo bastante resposta. Ok muito obrigada pessoal pela participação de vocês. E agora eu vou passar a palavra para o Carlos. Que ele vai trazer então mais informações sobre esses estudos microbiológicos? Não te ouço Carlos. Vocês conseguem me ouvir agora agora sim agora a seguir obrigada pessoal é bom dia pela parte é muito obrigado pela participação de vocês aí no nosso evento. Agora eu vou estar apresentando para vocês alguns estudos que a gente tem conduzido aqui no nosso laboratório. Apresentar algumas metodologias que a gente tenha utilizado também aí durante os desenvolvimentos e como a gente tem aplicado essas metodologias durante o nosso programa de desenvolvimento eu vou estar desligando a minha Câmera só pra gente evitar qualquer problema de conexão mas por favor fiquem à vontade para estar enviando perguntas pra gente aí na no nosso chat box. Pessoal a gente sabe que diversos fatores aí podem influenciar a sobrevivência dos microrganismos ao longo do tempo. E para a gente está fazendo avaliação desse desse dessas influências sobre os microorganismos a gente pode utilizar de diversas metodologias. Uma delas é uma metodologia bem comum em laboratórios de microbiologia que a unidade formadora de colônias. Utilizando essa metodologia a gente tem uma estimativa de quantas células viáveis a gente tem aqui no nosso caso específico dentro de uma formulação ao longo do tempo e também com essa metodologia é possível a gente ter uma estimativa de como esses microorganismos eles vão está colonizando um substrato específico e uma condição ambiental específica. Um outro teste que a gente tenha utilizado também durante os nossos desenvolvimentos é o teste de germinação de conídios que internamente a gente chama de viabilidade direta e aí aqui sim aqui a gente já começa a ter o número mais absoluto um número mais preciso sobre como esses componentes aqui nesse caso específico eles estão afetando a viabilidade dos conídios. Um terceiro método que a gente tem utilizado e esse método ele é completamente novo ele foi completamente desenvolvido aqui no laboratório da croda que é o método de vigor de conídios eu vou falar um pouco a mais profundamente sobre esse método no decorrer da da nossa apresentação. Pessoal vale destacar que esses 3 métodos eles são complementares então esses métodos eles vão gerar informações específicas sobre o comportamento aí dos conídios quando eles estão submetidos ao estresse ou de um componente ou de uma formulação. Agora eu vou estar apresentando para vocês alguns resultados utilizando essas 3 metodologias diferentes e como a gente tem aplicado elas nos nossos desenvolvimentos. A primeira delas é utilizando o método de unidades formadoras de colônias então aqui a gente já começa a ter uma ideia de que sim quando a gente altera o componente ou quando a gente muda a formulação a gente já começa a ter diferentes níveis de efeitos sobre a sobrevivência dos microrganismos. Nesse caso específico a gente pode observar aqui como exemplo que as opções 8 e 9 elas mantiveram um número de colônias mais estável ao longo do tempo. Um outro modo como a gente tem utilizado esse método de unidades formadoras de colônia é para a gente estar analisando o efeito de diferentes níveis de pureza sobre a sobrevivência de um microrganismo no caso aqui de dos conídios então o que que a gente fez a gente analisou o efeito de um dispersante com a pureza regular e do mesmo dispersante 1° de pureza melhorado e a gente observa que sim a gente alterando o nível de pureza aqui. A gente conseguiu manter o número de colônias mais estável ao longo do tempo. Pessoal essa imagem Ela Foi obtida após 180 dias de que esse escolhidos eles foram formulados utilizando esse dispersante e obviamente utilizando aqui a mesma diluição para estar obtendo essa imagem. Aqui pessoal é 11 outra metodologia nesse caso que é utilizando o método de viabilidade de comícios a sendo aplicada novamente para essas 9 opções diferentes e aqui novamente a gente observa que diferentes componentes ou diferentes formulações elas têm níveis de impactos diferentes sobre a viabilidade dos conídios então aqui o resultado ele já começa a ficar um pouco mais preciso uma vez que agora os resultados eles são expressos em porcentagem de conídios viáveis. E a gente também pode observar novamente aqui que nas opções 8 e 9. A viabilidade dado algumas flutuações obviamente observadas aqui ela manteve o número de conídios viáveis mas estável ao longo do tempo também. Aqui pessoal é um estudo novamente que a gente fez para avaliar o impacto do nível de pureza dos componentes na sobrevivência na viabilidade dos conídios. Então o que que a gente fez? A gente analisou. Um componente com uma pureza regular e o mesmo componente ou uma pureza melhorada e ao final de 180 dias a gente observou. Que a gente tinha 26% de conídios viáveis quando a gente compara com um tempo zero e considerando o tempo zero como 100%. In contrapartida o mesmo componente mas com uma pureza melhorada a gente dobrou a quantidade de conídios viáveis ao final da avaliação e uma coisa interessante pessoal modificando o nível de pureza a gente também conseguiu diminuir essa queda natural que a gente observa na viabilidade é quando a gente compara com os conídios puros. Então o pessoal uma coisa muito importante não é só o tipo de química que a gente está selecionando mas o nível de pureza dessa química ele tem efeito direto na sobrevivência do dos conídios e consequentemente o impacto direto aí no shelf life do seu produto. Aqui pessoal é o resultado mais visual desse gráfico que eu mostrei para vocês então na imagem AA gente tem o efeito de um componente com uma pureza regular e na imagem b é o mesmo o mesmo componente mas com 1° de pureza melhorado. Então a gente pode observar que o componente com uma pureza regular ele tem uma tendência de diminuir. A quantidade de conídios viáveis ao longo do tempo quando a gente compara aí com a imagem d mas uma coisa interessante os conídios que estão viáveis eles têm os tubos germinativos menores. Então o que que isso indica que a pureza ela afeta não só a porcentagem de conídios viáveis né né dessa formulação mas também ela diminui a potência desse escondidos ou seja o vigor desse escondidos? Então é muito importante levar em consideração o pessoal novamente não só o tipo de química mas também o nível de pureza desse componente que você vai estar utilizando aí na sua formulação. Só pra exemplificar aqui pessoas a imagem Ela Foi obtida em microscópio óptico um 100 vezes de aumento utilizando o meio bd a que é o batata de strozzi ágar depois de 180 dias. Que esses escolhidos eles foram formulados e a concentração de conídios utilizados aqui para ambas as imagens foi de 1 × 10 a quinta conídios por ml. Pessoal aqui é só um exemplo de 2 produtos que são que a gente pode indicar é para estar utilizando em formulações aí de produtos biológicos obviamente que dependendo da especificidade de cada caso esses produtos eles podem ser alterados aí para estar ajustando alguma alguma necessidade específica. Hoje a gente já tem um material com diversos grupos químicos para atender às diversas especificidades aí de cada cliente. E eu queria destacar pessoal uma coisa que que é muito importante em todos os testes nossos de viabilidade de compatibilidade a gente utiliza o produto na sua forma pura. Então com isso o que a gente queria a gente queria estressar o sistema justamente para ter a certeza de como os conídios eles iam se comportar frente a esse estresse do componente. Pessoal uma coisa muito importante já foi mencionado anteriormente. É necessário que vocês testem esses produtos nas suas condições e utilizando os seus isolados uma vez que dependendo aí do isolado em questão esses resultados eles podem mudar então o impacto dos diferentes componentes eles podem se alterar e com isso pode ser necessário a gente fazer algum ajuste de concentração de algum determinado componente na sua formulação ou mesmo fazer a seleção de um de um outro grupo químico para tal obviamente aí melhorando a performance também? Half-life da sua formulação. E aqui pessoal é o software é o novo método que a gente desenvolveu aqui na pró da. Esse software que a gente chama de Precision barrel ele foi completamente desenvolvido aqui na croda. E ele foi desenvolvido com todo o conhecimento que a gente adquiriu ao longo desses anos trabalhando com o impacto da dos componentes e das formulações. Nos conídios de de fundo. Esse software ele é bem simples de se trabalhar tá ele tem uma interface bem amigável e de forma geral ele funciona através do processamento de imagens então a gente obtém as imagens aqui utilizando microscópio óptico essas imagens elas precisam ser obtidas com alta definição exatamente para o software conseguir detectar essas nuances essas diferenças entre os tratamentos. E aí essas imagens relação processadas pelo software e um dos resultados que esse software gera para a gente é exatamente um valor sobre o vigor desses conídios. Aqui a gente utilizou como exemplo 5 imagens tá mas aqui vocês podem utilizar quantas imagens vocês julgarem necessários para estar aí obviamente atingindo o objetivo do estudo de vocês. Aqui pessoal é a forma dos dados brutos esses são os resultados brutos que o software ele gera para a gente. Então de novo a gente consegue observar que dependendo aí da opção que a gente considera de componente químico ou da formulação as formulações elas têm níveis diferentes de impacto sobre o vigor dos conídios. O por que que o essa informação sobre o vigor é importante porque durante os nossos estudos a gente observou que alguns componentes e formulações mantinham o número de colônias estável ao longo do tempo mantinha viabilidade estável obviamente dado algumas flutuações aí estável ao longo do tempo mas ela estava impactando exatamente essa potência do conídio. E por conta disso a gente desenvolveu esse software exatamente para gerar um valor. Sobre é esse esse fenômeno que a gente estava observando e aí gerar uma terceira informação sobre o comportamento desses conídios. Aqui pessoal é um exemplo de como a gente pode estar analisando esses dados obtidos aí utilizando o software para exigir um baile. Esse é só um exemplo tá pessoal a gente pode utilizar qualquer outro tipo de ferramenta você pode aplicar qualquer outro tipo de ferramenta estatística que você usualmente tem utilizado aí durante os seus desenvolvimentos. Aqui como exemplo eu queria trazer para vocês é esse modo de análise que é calculando a área abaixo da curva do vigor dos conídios então basicamente a gente calculou a integral para cada área que a gente obteve no gráfico para cada opção e aplicou um teste de média no caso específico que a gente aplicou o teste de danete mas você pode aplicar qualquer outro tipo de teste que você usualmente tem utilizado aí durante os seus estudos? Agora pessoal eu queria. Fazer uma interação com vocês que vocês pudessem responder essa pergunta rápida tá fiquem tranquilos que a pergunta e a resposta ela é anônima tá então apenas para a gente fazer aqui 11 bate-papo qual é o meio que você utiliza para produzir o seu ingrediente ativo qual que é o tipo de formulação que você de fermentação que você tenha utilizado é fermentação sólida é por via líquida você trabalha com havia sólida mas quer migrar para a via líquida? Ou nenhuma das opções anteriores e aí vocês podem estar utilizando aí o nosso check box eu vou dar algum minuto para vocês responderem e aí a gente já retoma nossa. Apresentação. Pessoal só lembrando que todas as perguntas que aqui estão sendo enviadas a gente vai tentar responder ao longo do evento mas isso que a gente não conseguir é vocês podem ficar tranquilos que a gente vai responder e após o evento e vai estar encaminhando para vocês as respostas. Pessoal muito obrigado pelas. Respostas. Eu vou estar fechando a minha Câmera novamente para a gente evitar aí qualquer problema de conexão novamente. Pessoal mudando um pouco aí de assunto mas ainda mantendo no na parte da microbiologia eu queria estar apresentando pra vocês os estudos envolvendo diferentes formulações para tratamento de sementes e o impacto que essas formulações tem na sobrevivência e de bradyrhizobium que é uma bactéria muito utilizada aí no tratamento de sementes de soja. Então basicamente a gente. Esse estudo ele foi conduzido até 66 dias após o tratamento das sementes. Então o que que a gente fez no tempo zero a gente tratou essas sementes e imediatamente levou para o laboratório e fez a recuperação dessas bactérias e aí a gente foi fazendo esse acesso ao longo do tempo até 66 dias. E sim pessoal da mesma forma que a gente observou para a conídios fungi ***. Dependendo do tipo de formulação que a gente utiliza para o tratamento de sementes a gente tem níveis de impacto diferente na sobrevivência dessas bactérias. Uma coisa muito importante pessoal quando a gente fala em tratamento de sementes é que? A gente precisa levar em consideração os aspectos microbiológicos dessa formulação e também a performance que essa formulação tem no recobrimento das sementes porque o mercado de tratamento de sementes ele tem um apelo muito cosmético um apelo muito visual então muitas vezes você tem uma formulação muito boa do ponto de vista microbiológico mas no ponto de vista cosmético ela dessa desse a desejar então é muito importante a gente levar em consideração esse aspecto. Quando a gente fala do mercado de tratamento de sementes? Pessoal isso daqui é só um resultado um pouco mais visual sobre o gráfico que eu mostrei para vocês no tempo zero recuperação logo após o tratamento e 2 dias aí. É 48 horas após o tratamento no tempo zero independente aí da da formulação que a gente analisa a gente observa que o número de colônias e o tamanho dessas colônias são similares mas quando a gente analisa depois de 48 horas a gente observa uma queda no número das colônias e também a gente observa que essas colônias diminuem de tamanho então isso indica que está havendo um impacto na viabilidade dessas bactérias e também no vigor dessas bactérias. E aqui pessoal é o é mais um teste que a gente tem implementado. Esse teste ele pode ser complementar ao resultado de laboratório e aqui vale destacar pessoal que dependendo do objetivo do estudo do da informação que você quer gerar a gente pode estar desenhando esse experimento para melhor estar atendendo a sua necessidade e também todos esses métodos microbiológicos que eu apresentei para vocês a gente pode estar ligando aí com outros métodos na croda para estar gerando uma informação mais robusta e precisa sobre o impacto das formulações. Sobre os seus microrganismos agora eu vou estar retornando a palavra aí para para Tati. E para encerrar nosso ela gostaria de apresentar a vocês nosso laboratório de microbiologia localizado na cidade de Holambra estado de São Paulo Brasil. Aqui podemos desenvolver todas as formulações com os diferentes microrganismos e realizar os testes de eficácia que mencionei acima para avaliar o comportamento dos mesmos temos todos os equipamentos necessários para realizar as metodologias mencionadas na apresentação como por exemplo o microscópio óptico com uma Câmera acoplada de alta qualidade que nos auxilia na obtenção de imagens para avaliação da germinação dos conídios e para análise da sua viabilidade assim também usamos este microscópio para realizar a metodologia de rigor. Para obter mais informações entre em contato com o representante de vendas sua região obrigado. Agora sim eu retorno a palavra para Tati obrigado pessoal. Bom pessoal retornando aqui é agora. Ações e recomendações da da croda. Eu vou apresentar para vocês algumas linhas de produtos que são compatíveis com formulações biológicas. Então nós temos a linha de twins que são Ham produtos nós temos uma linha que isso aqui desculpa pessoal nós temos é uma linha de extensa de twins diferenciados que oferecem excelentes benefícios na formulação e na aplicação do campo a linha de trem são excelentes emocionantes eles proporcionam uma boa espalha habilidade é uma boa meditação e. Mente o ângulo de contato. Um ponto importante com relação à linha de tuins é que nós temos disponível a versão eco ou seja usando Fontes 100% é renováveis. Nós também temos o atl 4916. Que são dispersantes que é um dispersante não acoso ele tem uma estrutura polimérica estrela e ele proporciona Inter acções superiores é com ativo e proporciona uma melhor estabilidade de formulação. Também temos o Atlas de 5002 é esse produto é bem interessante para os casos de formulação biológica porque ele atua como um dispersante aquoso a após a diluição no tanque de pulverização então ele não tem água na sua composição e então ele é recomendado para formulações onde o microrganismo ele é sensível à água. Também temos o atl ox metas path 550 esse é um excelente dispersante polimérico em pó ele pode ser utilizado em formulações WP ou wd GE além disso ele pode ser utilizado em formulações liquidas. E ações. O Atlas de 1086 é um emocionante para óleo vegetal e também pode ser utilizado em MS o que esta metílico de soja ele tem baixa fitotoxicidade então é ele é um componente interessante para falarmos de formulações biológicas. E nós também temos 2 modificadores de reologia é o atleta que seus truques tem e 200 que são utilizados para estabilizar formulações base óleo eles melhoram consideravelmente a viscosidade e a estabilidade da formulação e são compatíveis com os biológicos de maneira geral. E aqui pessoal é um bom momento caso vocês tenham interesse em algum produto da croda mandar na solicitação de amostras é dentro da plataforma se vocês tiverem interesse nós também podemos conversar melhor com vocês para entender a as formulações e fazermos recomendações mais assertivas é eu estou falando de uma forma mais geral mas o ideal é. Quando vocês tiverem um desenvolvimento específico e você estiverem trabalhando em uma formulação entra em contato com a nossa equipe vendas EE assim a gente vai conseguir é suportá-los ou remotamente ou ele é eventualmente a gente pode trazer é esse projeto aqui para croda também. Bom pessoal é da nossa parte de apresentação é isso chegou o momento né de de nós compartilharmos um pouquinho. Responder às perguntas que chegaram ao longo do evento. De ir para Raquel que eles liguem as câmeras. E para que todos nos vejam e mais uma vez eu agradeço demais a participação de todos vocês No No no evento e principalmente a interação que nós tivemos aqui no canal de perguntas se vocês tiverem mais perguntas ou questionamentos fiquem à vontade como o Carlos comentou a plataforma é fica ligado o tempo todo então a gente consegue é ver as perguntas que estão chegando? E nós recebemos muitas perguntas aqui muitos comentários muito legal e a gente vai tentar responder aqui algumas perguntas porque a gente está com o tempo um pouquinho curto mas caso a pergunta que vocês mandaram não foi respondida aqui é ao vivo não se preocupe nós mandaremos para vocês via e-mail? Então vamos lá Carlos Raquel vocês estão prontos. Pegar aqui uma perguntinha mais legal no. No começo da apresentação aqui é eu acho que essa pergunta para você Carlos? É como os conídios germinados e ativados os não germinados são diferenciados. Há muito boa pergunta. É pessoal é é possível fazer essa distinção de uma forma bem simples. O ativado não germinado a gente consegue distinguir ele pelo tamanho então quando a gente compara com o conídio é inviável ele tem praticamente o dobro do tamanho e também por conta do pigmento que a gente utiliza ele fica com uma coloração azul bem intensa então dessa forma a gente consegue fazer essa distinção sim. Tá está sem som. A gente não consegue te ouvir. Perdão pessoal a uma outra pergunta aqui vendo eu tinha colocado no mudo uma outra pergunta aqui que chegou aqui é com relação às sugestões de formulação para bacilos thuringiensis? Acho que essa pode ser Raquel. Pode ser bom para BT tem geral a gente consegue formular base água não é então que eu sugiro para vocês é avaliar os nossos dispersantes para melhorar essa uma agilidade da formulação que aí pode ser o Atlético 4917 e o outro as metas perto 500 ml e também o atleta e 4913. Não legal obrigada Raquel. E chegou uma outra pergunta aqui é para a produção de bio pesticidas é necessário moer o produto a entrada de energia diminuirá a viabilidade dos microrganismos. Posso comentar essa também é. Olha eu já vi empresas que fala que passam sim durante o processo de formulação esse produto por um algum tipo de moagem. Mas eu acho que tem que ser realmente bastante individualizado entender se o microrganismo que vocês estão trabalhando ele vai suportar essa energia e você não vai ter a perda de viabilidade desse material então eu acho que vale a pena estudar o microrganismo em específico que você está. Tem disponível se ele consegue passar por isso ou não ou se você já consegue é através da de uma organização com uma energia menor né um cisalhamento menor se você já consegue uma boa estabilidade para essa formulação. No tempo. Ligar obrigada e sobre a tem uma outra pergunta falando um pouquinho sobre futuro né acho que o Carlos pode nos ajudar sobre os produtos biológicos qual é o futuro que tipo de produto vocês acham que será é usado no futuro de biológicos que ele está querendo saber que com relação a tendências do que nós enxergamos em termos de longo prazo? Pergunta bem interessante é eu participei de um evento na semana passada e curiosamente o pessoal eles estavam comentando exatamente sobre isso. Tem uma tendência bem interessante no mercado aí de se utilizar produtos que tenham diferentes efeitos então por exemplo ela tem uma tendência de se utilizar um beau fungicida junto com Bill estimulante de um biofertilizante no mesmo produto. Né eles chamaram a nesse nesse Congresso de consórcio né aplicação de consórcio para melhorar vários aspectos de em um só produto. É uma é bem interessante isso existe 11. Uma mudança aí no mercado para essa para esse tipo de produto mas aí eles levantaram uma outra questão que é como que é feito que seria feito o registro desses produtos então uma vez que você tem diversos efeitos aí em um em um mesmo produto mas a tendência é essa é é de utilizar um produto que ele traga no mesmo produto diversos efeitos no campo. É eu acho que isso tem muita correlação com com a praticidade no campo como que a gente facilita a aplicação para agricultor e então vai ser solicitado cada vez mais esse tipo de tecnologia e é super desafiador então acho que o pessoal mais uma vez para vocês contarem com a gente estamos com vocês nessa nesse desafio para o mercado biológicos. E eu acho que assim é algo que a gente vai ter que trabalhar mesmo em conjunto porque precisa ter várias ideias aí para entender o que o mercado está precisando e como que a gente vai entregar isso? Bom é agora chegou o momento de de a gente finalizar Oo nosso evento. É esse slide a gente encerra a nossa apresentação técnica nós esperamos que todos vocês tenham gostado do evento agradecemos demais a participação de todos vocês mais uma vez nós estamos sempre à disposição para conversar para entender melhor as necessidades de vocês EE para que a gente supere juntos desafios que as formulações biológicas nos trazem então contem com a croda contem com nosso apoio para os seus projetos é é e o se vocês tiverem algum projeto específico que vocês querem? É trazer um produto inovador diferenciado para deixar o seu cliente ou seu parceiro de negócios impressionado contem com a gente para fazer algo diferenciado mesmo? É e aí pra finalizar eu vou apresentar para vocês o nosso centro de validação de produtos é esse centro de validação foi inaugurado este ano e eu espero que agora com a pandemia se amenizando né nós é pra gente que a gente consiga marcar para vocês irem lá conhecer esse centro de validação conhecer o laboratório do Carlos e entender um pouco o que que a fralda pode oferecer. Combinado então nós agradecemos a participação de vocês eu vou encerrar com o vídeo mas é nós ficamos por aqui. Obrigada pessoal tenha um ótimo dia obrigada pessoal obrigado pessoal obrigado pela participação. Começando pela preparação. Legal. Como é? Meia perna. Atenda obs. Vamos para lá. _1634857890796

A Croda vem trabalhando a mais de 5 anos no desenvolvimento de metodologias e análises para formulações de microrganismos. Algumas informações já temos apresentado, mas temos novidades interessantes para vocês!

Venha participar deste evento junto a Thatiane, Raquel e Carlos. Eles têm preparado uma apresentação bem informativa e que será muito útil para futuros trabalhos em colaboração.

Como sempre, ao final do evento responderemos questões ao vivo com nossos especialistas, mas se você quiser pode encaminhar sua pergunta já para cropcare.latam@croda.com.

Esperamos você!

Equipe Croda Crop Care

* O cadastro deve ser feito com e-mail comercial. Emails genéricos não são aceitos pelo sistema (por exemplo, @gmail.com, @hotmail.com, etc) *

_1634809201123